Gravura Brasileira

Gravuras-Ana Elisa Dias Baptista e Norma Mobilon

Gravuras-Ana Elisa Dias Baptista e Norma Mobilon

De 3/9/2002 a 5/10/2002

Obras

GRAVURAS
Norma Mobilon e Ana Elisa Dias Baptista



Acontece dia 3 de setembro, Terça -feira , às 19h a abertura da exposição GRAVURAS de Norma Mobilon e Ana  Elisa Dias Baptista, na galeria Gravura Brasileira. As duas gravadoras paulistas apresentam produção recente de gravuras em metal e desenhos.

Norma Mobilon, que expôs entre junho e julho na Galeria SESC Paulista, apresenta parte das gravuras já expostas além de trabalhos inéditos e desenhos a nanquim. Em sua formação é relevante o ateliê de gravura do Museu Lasar Segall e a orientação de Marcello Grassmann no Projeto Arte em Movimento, 1999 no SESC Pompéia. A artista desenvolve uma linguagem gráfica com fortes contrastes entre luz e trevas, uma figuração onde crânios e ossos construídos com a incisão da ponta-seca, sobressaem-se vibrantes, inseridos em espaços negros, ora emblemáticos, ora submersos em linhas e composições de grande dinamismo. Nas palavras de Marcello Grassmann, por ocasião da apresentação da artista no SESC Paulista:"...é um mundo sombrio, sem dúvida, refletindo o estado de espírito de todos nós hoje em dia, mas sua força gráfica não tem nada de pessimista, é vibrante, vital." No depoimento da artista: "a linha e a mancha me conduz, a figuração nasce das sensações primordiais desses elementos que estão implícitos no gesto, a gravura proporciona-me um sentido de escavação, de revelação, de extração de luz e matéria. O negro para mim, nestes trabalhos, é um grande, incomensurável buraco onde a imagem pode
materializar-se, concretizar-se em algo quase táctil.

Ana Elisa Dias Baptista, formada na FAAP, já estudou com Evandro Carlos Jardim e Edith Derdyk, apresenta gravuras em metal e desenhos. Nas águas-fortes da artista, verifica-se um precioso estudo de animais e insetos, ora isolados ou agrupados, ora inseridos em espaços com certa luz crepuscular, paisagens e até mesmo naturezas mortas nada tranquilizadoras.
Esses animais e insetos exibem-se congelados, imóveis, ou num processo bastante gráfico, de decomposição. Suas imagens refletem sobre o existir e o fenecer das coisas vivas e é neste ponto que as duas artistas dialogam.

Norma apresenta-se mais sintética e Ana Elisa mais analítica.
Ana Elisa está participando do 10 Salão Paulista de Arte Contemporânea e participou daExposição Investigações: A Gravura Brasileira no Itaú Cultural, em 2001.





GRAVURAS de NORMA MOBILON e ANA ELISA DIAS BAPTISTA
Abertura: dia 03 de setembro, às 19h
Visitação: de 04 de setembro à 05 de outubro de 2002
Local: GRAVURA  BRASILEIRA
Al. Gabriel Monteiro da Silva, 1325, Jardins, São Paulo
Fone: 3064.8779, 3081.8484, 3083.3109
gravbrasileira@uol.com.br



texto sobre a obra de Norma Mobilon

"Só para os loucos, só para os raros..."
Estas palavras misteriosas no Lobo da Estepe se aplicam não só aos que gostam de gravura como aos que as fazem. Norma Mobilon não poderia ser diferente, para apreciar seus trabalhos é preciso ter afinidade com Pöe ou Lovecraft na literatura da cripta. São seus companheiros na fantasia gráfica Ensor e Posada. É interessante observar que embora tematicamente explorem o universo do mórbido e do grotesco em Ensor há ironia e agressividade, em Posada as calaveras são afins com o comportamento mexicano nos Finados, são gravuras mais zombeteiras do que cruéis, como fábulas! Nas águas-fortes e águas-tintas (só para raros), a beleza dos crânios e ossos é realizada sem a intenção de chocar, é uma autêntica natureza morta.
As aguadas e pontas-secas trazem valores gráficos sutis e poderosos, é um mundo sombrio, sem dúvida, refletindo o estado de espírito de todos nós hoje em dia mas sua força gráfica não tem nada de pessimista é vibrante, vital.
Mergulhar nestas gravuras é uma experiência única.

Marcello Grassmann 2002
Texto de apresentação da exposição do Sesc Paulista, junho/julho 2002.    

 


texto sobre a obra de Ana Elisa Dias Baptista

As paisagens de Ana Elisa riscam com torres de transmissão um horizonte remoto, ao passo que caramanchão e fonte de outra gravura inscrevem o contemplador em jardim envolvente: duas sortes de cenário, a indicar um ação insistente que, entretanto, foge à visão. Significá-la cabe, pois, à natureza morta: tal livro de Holbein, caveiras de animais da casa, cristais ou tecidos ricos alegorizam, cada qual, essa ação, pois, figuras da vanitas quinhentista, logo, morte, então colecionada em gabinetes de maravilhas como prodígio.
Ana Elisa expõe-nas, também as escreve, perinde ac cadaver, tu duca, ora fazendo o morto reinar sobre o papel, ora alistando-o em legião que encurrala o predador suposto natural em dança macabra.
Paródia, ainda quinhentista na profusão de Holbein, Brueghel, a dos mortos que Ana Elisa tira das gavetas para tirá-los pelo natural, conferindo-lhes vida, primeiro no desenho, depois na gravura, com ou sem alfinetes, seus fixadores em isopor encenante. O predador, predado: teatro da natureza, devorando as moscas o sapo que as devora, teatro da arte, invertendo os mortos suas posições de viventes.
A indiferença ao ativo e ao passivo, à vida e à morte, é alegorizada pela ciranda, o circo.

Leon Kossovitch, 2002




NORMA MOBILON-currículo
Campinas. SP. 1960
Vive e trabalha em São Paulo

Formação

1999-2002 - Freqüenta o ateliê de gravura do Museu Lasar Segall, coordenação de Cláudio Mubarac.
1999 - Projeto Arte em Movimento - gravura, orientação de Marcello Grassmann e Arriet Chahin, SESC Pompéia, São Paulo– SP.
1987 - Iniciação à gravura em metal no ateliê do Museu Lasar Segall.
1981 - Licenciatura Plena em Artes Plásticas, PUC-Campinas - SP.
Exposições Coletivas
2002– Norma Mobilon e Simone Rebelo-gravuras, Galeria SESC Avenida Paulista, São Paulo, SP.
- Só Gravura, Adriana Penteado Arte Contemporânea, São Paulo, SP.
2001 - I Bienal de Gravura de Santo André, SP.
- 29º Salão de Arte Contemporânea de Santo André, SP
- Desenhos e Instalações - Museu de Arte Contemporânea de Americana, SP
2000 - Mostra Edital 2000 - Museu de Arte Contemporânea de Campinas, MACC– SP.
1989 - III Mostra de Outdoors Artistas Plásticos pela Cidade, MAC de Campinas (MACC)– SP.
1988 - Linguagens em Confronto, Museu de Arte Contemporânea de Campinas, MACC– SP.
1987 - O Traço, Galeria do Centro de Ciências, Letras e Artes, Campinas– SP.
1981 - IX Salão de Arte Contemporânea de Limeira– SP.

Exposições Individuais

2002 - Gravuras, simultânea com Ana Elisa Dias Baptista, galeria Gravura Brasileira, São Paulo,SP.
2000 - Vigílias - gravuras, FUNARTE São Paulo, SP.
1996 - Grotescos - Desenhos e Instalação, Museu de Arte Contemporânea de Americana, SP;
- Casa das Artes Plásticas Miguel Dutra, Piracicaba, SP.
1994 - Desenhos - Estação Vila Bar, São Paulo, SP.

Outros

2002 - Pratos Para a Arte V, evento da Associação Cultural de Amigos do
Museu Lasar Segall, SP.
1998 - Curadoria da exposição contextual Trilhas da Não-Figuração - MAC de Americana, SP.
1995 - Coordena programa de arte-educação Carta da Paz-ONU na Exposição Vestígios, 50 anos do Holocausto, Paço das Artes, São Paulo, SP.
1990 - Ilustra Amar se Aprende Amando de Carlos Drummond de Andrade e a capa de Um Lugar ao Sol de Érico Veríssimo, Editora Círculo do Livro, São Paulo, SP.

Obras em Acervo

- Museu de Arte Contemporânea de Campinas, SP.
- Museu de Arte Contemporânea de Americana, SP.
- SESC São Paulo, SP.

 

ANA ELISA DIAS BAPTISTA-currículo
Nascimento 1964 São Paulo - Capital


2002 - X Salão de Arte Contemporânea de São Paulo
Fundação das Artes de São Caetano do Sul - individual
2001 - Investigações: A Gravura Brasileira / Itaú Cultural
XXX Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba
I Bienal de Gravura da Cidade de Santo André / Prêmio aquisição
2000 - Exposição com Marcello Grassmann, Galeria Stockinger, Porto Alegre/ RS
IV Bienal Internacional -  Acuarela 2000 /  México
1999 - Exposição com Arriet Chain, José Guyer Salles e Marcello Grassmann
Clube Paulistano/ São Paulo
1992 - Exposição Coletiva "Signos e Símbolos" - Espaço Cultural Cásper Líbero / SP
Salão de Arte Contemporânea de Ribeirão  Preto / SP
Prêmio Cidade de Ribeirão Preto- aquisição.
X Salão de Artes Plásticas de Araraquara / SP
1991 - XVIII Salão de Arte Jovem "Primeira Mão" - Santos / SP
I Salão de Arte Contemporânea de São Bernardo do Campo /SP
XIX Salão de Arte Contemporânea de Santo André / SP / Prêmio Aquisição.
III Bienal de Santos / SP
II Trienal de Gravuras de Pequeno Formato , Chamàliére / França.
1990 - Exposição Coletiva Galeria Our Collection / SP
1988 - XVI Salão de Arte Contemporânea de Santo André / SP
IV Salão de Arte Contemporânea de Americana / SP
XXI Salão de Arte Contemporânea de Piracicaba / SP
I Salão de Artes Plásticas de Guarulhos / SP-
Medalha de ouro / Prêmio Aquisição.
1987 - XIV Salão de Arte Jovem "Primeira Mão" - Santos / SP
XIX Exposição Anual de Artes Plásticas e Visuais - FAAP / SP
I Salão de Artes do Instituto de Engenharia / SP - Primeiro Prêmio

Formação
1984/87 - Faculdade de Artes Plásticas  - FAAP
 

Copyright Gravura Brasileira

Rua Ásia, 219, Cerqueira César, São Paulo, SP - CEP 05413-030 - Tel. 11 3624.0301
Horário de funcionamento: Segunda a Sexta: 12h00 às 18h00 ou com hora marcada

site produzido por WEBCORE