Gravura Brasileira

ArtFrankfurt

ArtFrankfurt

De 6/5/2004 a 10/5/2004

Obras

Imprensa

Press Release

ArtFrankfurt 2004
 

       


Do dia seis ao dia dez de maio mais de trinta mil visitantes de todos os continentes irão passar pelos portões do pavilhão Um da Messe Frankfurt, complexo de edifícios dedicados a feiras e ao comércio para visitar a 16a ArtFrankfurt.
A feira, dirigida por Marianne El-Hariri, está se consolidando como um dos mais importantes espaços para a arte contemporânea na Europa. Segundo ela, os seus principais objetivos são fazer com que a arte seja acessível a um público cada vez maior e promover esforços contínuos para introduzir uma arte de vanguarda que seja viável comercialmente. Mais de 200 galerias de todo o mundo responderam a este chamado e vão levar cerca de 1500 artistas para a apreciação de um público de colecionadores, curadores e curiosos. Os espaços expositivos são divididos em: “Arte Moderna” (a partir dos anos 60), “Novas Atitudes” (a partir dos anos 90), “One Artist Show” (individuais de artistas jovens ou consagrados), “Emergentes” (apresentando artistas nunca expostos na feira) e o setor de Edições (com múltiplos, fotografia, vídeo a livros de artista). Neste setor, participa a única galeria brasileira presente ao evento, a Gravura Brasileira de São Paulo que vai levar gravuras dos cubanos Janette Duharte, Norberto Pirez e Ibrahim Miranda e dos brasileiros Ernesto Bonato, José Roberto Shwafaty e Rodrigo Cunha selecionados pelo curador Eduardo Besen.
Em 2003 a feira realizou uma grande mostra de arte brasileira com curadoria de Tereza de Arruda e a presença do grupo de artistas do “Linha Imaginária” e de artistas de Brasília. Neste ano, o espaço curatorial foi reservado para a arte contemporânea Africana que será representada pela Associação Camouflage, (www.camouflage-world.com) uma das mais importantes e ativas associações de intelectuais e artistas na África. Camouflage, com sede em Bruxelas, monta exposições na África e na Europa, publica uma revista de arte, organiza um arquivo de arte africana moderna e ainda gerencia duas coleções privadas de arte africana contemporânea. Esta organização sem fins lucrativos foi fundada em 1999 pelo artista angolano Fernando Alvim. Fernando está preparando em conjunto com Simon Njamj a “1a Trienal de Luanda”. Este projeto, marcado para o final de 2005 busca re-estabelecer uma infra-estrutura cultural e reanimar os centros culturais de Luanda destruídos durante a guerra civil.


Maiores informações
http://artfrankfurt.messefrankfurt.com/global/en/home.html




 

Copyright Gravura Brasileira

Rua Ásia, 219, Cerqueira César, São Paulo, SP - CEP 05413-030 - Tel. 11 3624.0301
Horário de funcionamento: Segunda a Sexta: 12h00 às 18h00 ou com hora marcada

site produzido por WEBCORE